História

Conta a história que a Cidade Miniatura nasceu de um presépio motivado por uma promessa feita pelo então agricultor Mário Ramos Nogueira, que viu sua pequena criação de gado morrer inexplicavelmente. “Seo” Mário prometeu então que se as mortes parassem, ele montaria o presépio. Foi o que aconteceu em 1948. Desde então, o pequeno presépio foi ganhando novos elementos, até se tornar uma completa cidade em miniatura que era exposta à população. A criação de “seo” Mário, como ficou carinhosamente conhecido, se tornou um dos símbolos da cidade. Debilitado pela idade e sem poder manter sozinho a miniatura, “seo” Mário foi obrigado a doá-la, em 1998, para a Faculdade “Auxilium” de Lins (FAL), com a esperança de que a cidade continuasse a “evoluir” pelas mãos de terceiros. Mas isso não ocorreu e as peças ficaram guardadas durante oito anos dentro de caixas. Em meio a este período, em 2003, o criador da cidade miniatura faleceu. Desta forma, em comum acordo com a viúva de “seo” Mário, dona Matilde, a FAL doou o material para a Fundação Paulista de Tecnologia e Educação, que recebeu as peças da cidade-miniatura. Durante todo o ano de 2007, professores e estagiários da Fundação recuperaram grande parte do material. Agora, a cidade está montada novamente em um lugar especialmente criado para isso. Um prédio de aproximadamente 200 metros quadrados abriga a criação do “seo” Mário. Novas peças foram acrescentadas, para substituir as que não puderam ser recuperadas e a minicidade ganhou ar modernizado, inclusive com a mecanização de algumas peças. Estagiários, professores e colaboradores trabalharam para restaurar a cidade miniatura e inserir mecanismos mais modernos, como sistemas automatizados. O local também ganhou um painel com a história do “seo” Mário e no fundo da minicidade foi colocada uma foto panorâmica de Lins.

A Fundação Paulista promete que manterá viva a memória de “seo” Mário, inclusive aumentando continuamente a cidade com novos objetos, como gostava de fazer o seu criador.

A Cidade Miniatira fica disponível para visitação do público sempre ao final de ano e em datas e horários específicos.

Horário de Funcionamento

Ainda a definir

Contato

Para agendamento entrar em contato com o número ou e-mail:

(14) 9 9185-7808

proexac.atendimento@unilins.edu.br

Iniciar Conversa
Precisa de Ajuda?
Olá! Seja bem-vindo(a). O que podemos fazer para te ajudar?